quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Jihad mortal

Mais de 5.000 mortos em ataques jihadistas em todo mundo em novembro: Estudo
 









Sputnik 11 de dezembro de 2014
 
Mais de 5.000 pessoas foram mortas em todo o mundo em novembro, em 664 ataques realizados por grupos jihadistas, de acordo com um novo relatório da BBC.
Um total de 5.042 pessoas foram mortas em 14 países ao longo do mês, com o Iraque, Nigéria, Afeganistão e Síria respondendo por 80 por cento dos ataques, disse que o relatório intitulado "O Novo jihadismo: Um Snapshot Global", realizado pela BBC junto com o Internacional Centro para o Estudo da Radicalização (ICSR).  O projeto de pesquisa publicado quarta-feira registrou uma média diária de 22 ataques e 168 mortes.
Estado Islâmico (IS) foi identificado como o grupo mais mortal com 308 ataques em todo o Iraque e Síria, resultando em 2.206 mortes, quase a metade do total de mortes. O grupo jihadista Boko Haram ficou em segundo lugar, responsável por 786 mortes na Nigéria, com do Afeganistão Taliban sendo o terceiro mais violento, com 782 mortes.
"Os dados deixa claro que os jihadistas e al-Qaeda já não são uma ea mesma coisa", disse o diretor de ICSR Peter Neumann, disse, citado pela BBC na quinta-feira. "Sessenta por cento das mortes jihadistas foram causados ​​por grupos que não tiveram nenhuma associação formal com a Al-Qaeda, e eles são os únicos que vão disputar a liderança do movimento", acrescentou.
Atentados foram encontrados para ser o tipo mais freqüente de ataque, alegando 1653 vidas.Tiro foi segundo, seguido por emboscada, execução e bombardeios. A maioria dos mortos eram civis, embora cerca de 1.000 jihadistas também foram mortos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário