quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Material perigoso. Segundo dizem, tudo normal, onde tudo é envolto em silêncio.

Instalação de ogiva nuclear secreta relacionada ao Y-12 teve uma exposição a um material perigoso: Silêncio, com o que sejam os materiais perigosos , ou a extensão do vazamento!

en.wikipedia.org
Você já ouviu falar de Y-12, visto acima, não?
  É uma instalação de ogivas nucleares altamente vigiada e situada em Oak Ridge.  Estado de Tennessee- EUA.
 A instalação teve uma exposição a um material perigoso, mas eles se recusam a dizer o que seriam esses materiais perigosos , ou a extensão do vazamento!
 Em 30 de outubro, funcionários de produção  da  Y-12 foram notificados de que uma amostra de ar colhida oito dias antes, em Beta-2E - uma área da unidade em que partes de uma ogiva nuclear são montados e desmontados - tinha revelado contaminação acima do nível de ação normal para um "material de preocupação para a higiene industrial. "
  O material perigoso foi detectado pelo monitor pessoal de ar do trabalhador, mas continua a ser um mistério - pelo menos publicamente.
 Funcionários da planta não vão identificá-lo ou dizer nada sobre isso.
"Nós não temos a liberdade para discutir detalhes sobre o trabalho feito ou os materiais utilizados nesta área particular," Ellen Boatner, uma porta-voz na fábrica de armas nucleares, disse em resposta a perguntas.
Embora ela se recusou a dizer o que o material era, a porta-voz confirmou o que não era. "Não foi fogbank", disse Boatner quando perguntada diretamente sobre  o fogbank - um material classificado que é produzido na Y-12 para uso em algumas ogivas termonucleares, incluindo o W76 (Trident II).
Ao longo dos anos, tem havido muita especulação sobre a maquiagem de fogbank e uso em ogivas nucleares, e alguns relatos sugerem que é extremamente perigoso.
  De acordo com o relatório de ocorrência Y-12, que foi arquivado em 04 de novembro, as amostras de monitoramento do ar recolhidas a partir de outros trabalhadores na área não mostraram traços de material de preocupação.
"Os trabalhadores estavam vestindo ternos totalmente encapsulados com um sistema de ar fornecido, no entanto, não há nenhum fator de proteção respiratória atribuído ao terno devido ao seu design", afirmou o relatório.
O relatório de ocorrência disse amostras de esfregaço de acompanhamento foram levados para dentro da superfície do terno usado pelo trabalhador afetado e da área de trabalho - incluindo a área onde roupas de proteção são armazenados.  Boatner disse que a amostragem adicional não indica que o trabalhador realmente experimentaria qualquer exposição ao material  ultra secreto.
No entanto, a detecção deste material por um monitor de ar pessoal foi um evento raro, de acordo com o relatório de Y-12 na  ocorrência que foi arquivado com o Departamento de Energia.
  "A operação em curso (em Beta-2E) é uma operação em curso para o qual foi realizada a amostragem de rotina por muitos anos", afirmou o relatório.
  "Esta é a primeira amostra para esta operação nos últimos 15 anos, que ultrapassaram o nível de ação."
  Ainda não está claro o que causou a leitura elevada do material, que Boatner reconheceu não é radioativo.
Ela disse que as atividades de acompanhamento na área de trabalho e outras áreas de trabalho, nas proximidades não mostraram nada de anormal, então a causa do nível elevado no monitor ar pessoal é desconhecido.
  "Continuamos a analisar as possibilidades", disse ela.

Fonte

Nenhum comentário:

Postar um comentário